DICAS PARA PUBLICAR NO FÓRUM Vídeo aula 1 : sentir e pensar…

Esta conversa contém respostas, possui 2 pessoas e foi atualizada pela última vez por Claudiah Claudiah 6 meses, 2 semanas atrás.

  • Autor
    Posts
  • #2148

    “Todo mundo é parecido, quando sente dor” traz o sentimento como veículo condutor à integração do Ser, em toda complexidade (MORIN) tanto do microcosmo quanto do macrocosmo. Ou seja, é quando algo verdadeiramente me atinge, que poderei ser capaz de ver/sentir/pensar o outro. Entendendo que esse Outro é tudo que não seja Eu.
    Quisera pudéssemos, no sentido mais amplo e incondicional, enquanto humanos biopsicossociais, nos ver e ver o outro, apenas pelo viés do amor e da alegria. Porém, por vezes, só o amor não basta para chegarmos ao autoconhecimento e ao conhecimento. Eis, então, que a dor se faz presente e até necessária, em algumas situações.
    E como ver, sentir e pensar o outro, sem antes ver, sentir, pensar a minha própria dor?
    Nesse sentido, toda dor – caos, crise – é provocadora e pode ser, inclusive, benéfica, quando entendida como mola propulsora de movimento, na medida que precisa ser transcendida e continuar gerando transformação.
    Tomar consciência de qualquer que seja a dor pode ser um bom começo para a humanidade dar real luz à emoção. Esta que, por séculos, veio sendo apartada pela visão cartesiana do “Penso, logo existo” (DESCARTES). Esta mesma que ainda hoje, século XXI, urge e precisa gritar para assumir seu posto no grande palco que é o cérebro humano.
    Seria a dor, então, o que nos une na complexidade de si e do todo? Quanta dor ainda precisaremos sentir para mudar, transcender e melhor continuarmos a “impulsionar a grande roda da história”? É preciso ter coragem para continuar a transcendência, amanhecendo o pensamento, que une razão e emoção (DAMÁSIO). É preciso ser mais inteiro… .
    Para isso, a meditação, especialmente nas escolas (espaço laico), urge como ferramenta e caminho que pode possibilitar a expansão e a potencialização da consciência do Ser, na contínua transformação da vida. Vida que está para todos, todo o tempo, em todo lugar.

  • #2150

    Perdão, mestra! Comentário enviado para a sala errada… Estou aprendendo…

  • #2183
    Claudiah
    Claudiah
    Mestre

    Danielle, análise brilhante que entra totalmente em ressonância com o caminho da mundança de pensamento que a MLE® sugere e com a intenção que me levou a colocar essa canção como exemplo do que estamos a sugerir.

    Esta ressonância é muito mais importante do que pode parecer a princípio porque nos une na formação nutrição e sustentação dessa nova consciência do Ser que iremos possibilitar aos jovens e desenvolver e expandir juntos em nós adultos.

    Vamos transferir essa conversa para a sala correta. Obrigada e que bom que você está aqui.

Você deve fazer login para responder a esta conversa.